Share
ShareSidebar


Posso-te amar ?



Num jardim onde o Inverno morreu por ser afastado da chuva,
(romance antigo esse, entre o Inverno e a chuva. dava uma história imensa)
as flores, adormecidas pelo luar vigoroso, permitiam prever um beijo de amor como nos filmes vistos no Domingo à tarde.
No colo pousado, ele. Perdido entre o sono e o sonho idílico, mirava as águas de um lago perto, sentido na espinha presságios de uma felicidade infinda.
Uma mão que tocava sua pele lívida como a lua, sua testemunha.
Uma voz doce falando belezas desejadas.
Uma vontade que o tempo parasse e assim a gente ficasse ali com as flores e os grilos.
   (um universo de sons. a noite cai e os grilos preenchem o ar.quero cantar uma canção linda)

Silêncio
 Toque
  Desejo

Um beijo por fim.
Posso-te amar?
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

joana meneses disse...

ai que lindo texto, que palavras mágicas!
gosto muito de saber que tens interesse no meu blog :D
um beijinho