Share
ShareSidebar


A tristeza


Porque sempre as coisas boas têm sempre de chegar a um fim! A vida torna-se tão dura que por vezes se torna insuportável! Se não são os erros que nos pesam, aquela dureza árida da consciência, que nos martiriza e culpa, ou simplesmente o um do é cruel de mais.

Quantas vezes, as coisas que quero não me acontecem, tudo parece tão fora do meu controlo, como se a felicidade me fugisse pelas mãos. A tristeza é um estado tão comum na vida que nos leva a pensar o porquê de acordar de manhã, e cumprir, como pessoas “normais”, todos os preceitos, rotinas, e caminhos que escolhemos ou o mundo, de tão selvagem, nos impôs!

De que vale acharmos que não é justo acontecer-nos isto, ou que aquele não devia ter feito isto depois de tudo aquilo que fizemos por ele. Nada é justo. Os homens não são justos! O ser humano pode ser divertido, racional, original, ou até meigo, mas nunca justo. Não somos justos para os nossos pais, que desistiram da vida deles por nós; não somos justos para os amigos que se sacrificam por nós, nem somos justos connosco, porque muitas vezes não nos respeitamos.

Oh! Que falsidade, nos passa pelos olhos, quantas vezes somos falsos, ou mentimos, ou ainda deixamos que o mundo seja fácil! A tristeza é um somar de erros, de passos mal dados, de chegadas a um beco sem sida. E porque não temos sida, sentimo-nos presos por dentro como se nos tivessem roubado um sonho, uma esperança, um tesouro.

A tristeza é o fim do sonho, a queda na realidade! E é tão difícil deixar de sonhar, de acreditar que tudo vai ser bom! Lá se vai o sol e vem a noite. Toca acordar para uma segunda-feira, cinzenta, fria e chuvosa, onde dizemos para nós próprios “Porque tive de acordar”.

Não há fugas para tristeza, simplesmente aparecem. Soluções? Apareceram, basta lutar! O difícil é lutar! Lutar porquê? Por um ideal, esse há de dar sentido a tudo, até à tristeza!

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

blue simle disse...

a trsiteza é o sal da nossa vida....sem ela a vida ficava insossa e desinteressante...temos é k sbae tirar os excessos...lool
um grande abraxo

zita disse...

Revejo-me neste texto. É da tua autoria? Aqui revelas ser um jovem que sofreu ou, vive ou viveu,com alguém muito chegado, sofredor. Espero que não sejas tu, és muito jovem para tanto!
Um abraço!